.

De autoria do Vereador Paulo Alves, o projeto de Decreto Legislativo 05/2020 foi aprovado por unanimidade e concedeu o Título de Cidadania da Cidade de Iporá ao Padre Pablo Henrique de Faria. Devido a pandemia, em 2020 não acontecerá uma sessão solene para entrega dos títulos. As entregas estão sendo feitas durante as sessões ordinárias com a presença do homenageado. 

Pablo nasceu numa família de classe média em 01/03/1978, em São Luis de Montes Belos. Seu pai era funcionário do Banco do Brasil e sua mãe vendia roupas. Teve uma infância muito tranquila e sem grandes sofrimentos. As vezes iam a Missa, mas não tinham todo aquele compromisso. Cresceu como a maioria dos jovens de classe média sonhando num sucesso profissional e financeiro. Estudou cursinho em Goiânia pra fazer medicina, e passou no vestibular em Uberlândia. Fez os 6 anos de faculdade, e no final, ele confessa, escolheu uma área que pudesse trabalhar menos e ganhar dinheiro: otorrinolaringologia. Acabou se mudando pra São Paulo e foi ali no seu primeiro ano de residência que sua vida mudou. 

Diante do sofrimento de uma residência muito sofrida, acabou tendo problemas de relacionamento com muitas pessoas no hospital por estresse. E diante dessa situação acabou pedindo ajuda para uma médica que era muito católica e que foi quem o levou a ter um encontro pessoal com Deus. Ali descobriu que só é feliz quem consegue ter intimidade com Deus e confiança na sua graça durante o sofrimento também. Ali viu que, mesmo com o sucesso profissional e financeiro, perdem todo o saber diante da doença e da morte dos entes queridos. Mergulhou profundamente nesse mistério divino e se apaixonou pela Igreja, pela missa, por Maria e pela Santa Eucaristia. No final dos três anos de residência fez uma experiência por 2 meses numa favela em São Paulo ajudando os pobres. Em seguida voltou para Goiás, em 2005. 

Ao chegar em São Luis começou a trabalhar em um consultório particular como otorrinolaringologista e também no posto de saúde. Após alguns meses fez uma experiência curta de atendimento em Iporá, nas sextas-feiras, duas vezes por mês. Após um curto período se mudou para Ceres para trabalhar somente como otorrino. Teve um crescimento profissional muito rápido. Construiu uma clínica privada após dois anos, e começou a ter um ganho, nunca nem mesmo sonhado antes da conversão. 

Aconteceu que desde aquela experiência com Deus em São Paulo, sua vida nunca mais foi a mesma. Pablo ia as missas todos os dias, rezava o rosário e fazia sua adoração. E um dos pedidos era que Deus não deixasse de fazer o que ele quisesse na sua vida, independente da dificuldade em fazê-lo. E assim aconteceu. Mesmo após estar com a vida profissional estabilizada, foi convidado um dia pra ir como turista conhecer Roma. Ao chegar lá, vendo os túmulos dos santos que renunciaram a tudo para estar junto de Deus, acabou sendo profundamente tocado por Deus, e novamente veio o desejo de se entregar totalmente a Deus. Mas agora tinha 9 funcionários na clínica, ou seja, 9 famílias que dependiam direta e indiretamente do seu trabalho. Achou tudo difícil, mas Deus preparou tudo. Seu sócio comprou a parte dele e então foi pra Roma estudar para ser padre. 

Ficou em Roma 5 anos, e foi ordenado sacerdote em julho de 2018, sendo enviado para servir na primeira paróquia em Iporá. Ocupou a capela Cristo Libertador do saudoso Pe. Wiro, passando a se chamar Paroquia São Paulo VI. Padre Pablo está em Iporá há 2 anos servindo a esse povo com amor e já apaixonado por essa cidade. Tem feito alguns trabalhos sociais e principalmente espirituais. Como religioso ele sempre pede a Deus que cada dia mais ele abra as portas para que possamos ajudar a todas as pessoas necessitadas, não somente necessitadas de bens materiais, mas principalmente de amor. 

Fonte: Assessoria do Vereador Paulo Alves

Data de publicação: 09/12/2020

Compartilhe!