.

O Projeto de Decreto Legislativo 09/2020 de autoria do Vereador Carmo Freitas concedeu o Título de Cidadania da Cidade de Iporá a Dagma Aparecida dos Santos Alves.

Dagma Aparecida dos Santos Alves, nasceu em Amorinópolis, no dia 12 de março de 1965, filha de Francisco Nunes dos Santos e Georgina da Costa Santos, casada com Ataul Alves Rosa, com quem teve três filhas: Aquila Priscila, casada com Leo; Cristiane, casada com Lucas e Verônica, casada com Thiago Campos. Suas filhas lhe deram 05 (cinco) abençoados netos: Cecília, Josué Neto, Gabriel, Ataul Neto e Pedro. 

Dagma abdicou de uma carreira de trabalho para se dedicar ao lar. Ao longo do casamento sempre foi o esteio da casa. O seu papel de dona de casa foi exercido plenamente, tanto na educação das filhas, quanto na organização da casa, sendo também grande responsável por manter a família sempre unida e em total harmonia. 

Ela acompanhou o esposo em seu ministério.  O esposo e ela foram pastores na cidade de Goiânia por alguns meses e, logo em seguida, foram transferidos para Porangatu para pastoreio. 

Depois de um tempo voltaram para cidade de Iporá, onde fincaram raízes. Tornou-se uma pastora muito querida em razão do seu amor e cuidado pelas ovelhas. 

Conhecida por ser uma pessoa justa, amorosa, carinhosa, alguém que honra o nome de Deus, a igreja Assembleia de Deus e seu ministério. Seu trabalho é muitas vezes silencioso, mas grandioso na vida de quem recebe. Uma mulher guerreira e que vence lutas diariamente. Mulher que sustenta o lar, sendo referência na família e braço direito do esposo no pastoreio. 

O papel social de Dagma Aparecida dos Santos Alves em Iporá é nítido e merecedor de honra e reconhecimento.

Fonte: Assessoria do Vereador Carmo Freitas

Data de publicação: 11/12/2020

Compartilhe!